website

Massagem perineal na gestação

A técnica de massagem no períneo, a massagem perineal, são práticas que trazem muitos benefícios para a gestação. Veja agora todos detalhes desta técnica de massoterapia perineal, todas as indicações e os cuidados necessários da prática de massagem em gestantes:

massagem perineal na gestação

O que é períneo e sua importância para o parto?

O períneo é a área de tecido localizada entre a vagina e o ânus em mulheres. É uma parte importante do assoalho pélvico. Durante o parto em mulheres, o períneo desempenha papel crucial devido à sua capacidade de esticar para permitir a passagem do bebê pela vagina. Veja mais:

O que é períneo? Como localizar no corpo?

 

O períneo é a área localizada entre a vagina e o ânus em mulheres. É uma parte do assoalho pélvico que consiste em músculos, tecidos e nervos que fazem o controle urinário, controle fecal e suporte dos órgãos pélvicos. Entenda onde localizá-lo:

Para localizar o períneo no corpo, siga as instruções abaixo:

Em mulheres: fique em uma posição confortável, como sentada ou em pé. Imagine uma linha reta que vai do topo da vulva (abertura vaginal) até o ânus. O períneo é a área de pele e tecido muscular que fica entre esses dois pontos, cobrindo o espaço entre a abertura vaginal e o ânus.

Em homens: a localização do períneo é semelhante à das mulheres, mas a principal diferença é que ele está localizado entre o escroto (bolsa que contém os testículos) e o ânus. Novamente, imagine uma linha reta que vai do escroto até o ânus, e o períneo é a área de pele e tecido muscular que fica entre esses dois pontos.

O períneo desempenha um papel importante na anatomia e nas funções do assoalho pélvico, incluindo a sustentação de órgãos internos, controle urinário, controle fecal e, em mulheres, é a região que se estende durante o parto vaginal para permitir a passagem do bebê pelo canal de parto. Cuidar e manter a saúde do períneo é essencial para o bem-estar e a função do corpo.

O que é assoalho pélvico? Qual a função no parto?

 

O assoalho pélvico é um grupo de músculos, ligamentos e tecidos que formam uma "rede" na parte inferior da cavidade pélvica. Essa estrutura tem um papel crucial no suporte e na sustentação de órgãos como bexiga, útero e reto. Além disso, desempenha funções importantes no processo de parto:

O assoalho pélvico fornece suporte aos órgãos pélvicos, impedindo que se desloquem ou desçam. Isso é essencial para manter a bexiga, o útero e o reto em suas posições anatômicas corretas.

Durante o parto vaginal em mulheres, o assoalho pélvico desempenha um papel fundamental. À medida que o bebê passa pelo canal de parto, os músculos do assoalho pélvico se esticam e relaxam para permitir a passagem do bebê. Um assoalho pélvico saudável e bem tonificado pode facilitar o parto e a recuperação pós-parto.

Qual a diferença entre a pele do períneo e dos genitais?

 

A pele do períneo e dos genitais é semelhante em muitos aspectos, pois ambas são áreas sensíveis e delicadas do corpo humano, com características específicas que as distinguem das outras partes do corpo. No entanto, existem algumas diferenças notáveis, veja a seguir:

A pele dos genitais e do períneo tende a ser mais fina, macia e sensível em comparação com a pele de outras áreas do corpo. Essa sensibilidade é devida à alta concentração de terminações nervosas nessa região, tornando-a particularmente sensível ao toque e ao estímulo sexual.

Os genitais, tanto masculinos quanto femininos, geralmente são áreas úmidas devido à presença de glândulas que produzem lubrificação natural. O períneo, por sua vez, é uma área adjacente que também pode ser afetada pela umidade e pelas secreções dos órgãos genitais.

A pele dos genitais e do períneo pode ter uma coloração ligeiramente diferente em comparação com a pele de outras partes do corpo. Em geral, a cor da pele nessas áreas tende a ser mais escura, o que é normal e varia de pessoa para pessoa.

A principal diferença anatômica entre o períneo e os genitais é que os genitais incluem órgãos sexuais como o pênis (em homens) e a vulva (em mulheres), enquanto o períneo é a área localizada entre os genitais e o ânus. Portanto, o períneo é uma parte da anatomia do assoalho pélvico que serve como uma "ponte" entre os genitais e o ânus.

Embora haja essas diferenças, é importante lembrar que a pele do períneo e dos genitais requer cuidados especiais, incluindo higiene adequada e proteção contra irritações. Devido à sensibilidade da pele nessa área, é importante utilizar produtos de higiene suaves e evitar substâncias que possam causar irritações, como sabonetes perfumados ou produtos químicos agressivos. Além disso, a saúde dos genitais e do períneo é uma parte importante do cuidado pessoal e da saúde sexual. Se houver preocupações, problemas de pele ou desconforto nessa região, é aconselhável procurar orientação médica ou de um profissional de saúde. 

Qual a importância do períneo para o parto normal?

 

O períneo desempenha um papel significativo no parto normal (parto vaginal) e é importante por várias razões: elasticidade muscular, prevenção de lesões, facilitação do parto, recuperação do parto, saúde e bem-estar geral da gestante. Vamos entender mais toda importância do períneo para o parto:

Durante o parto normal, os músculos do períneo têm a capacidade de se esticar e se adaptar para permitir a passagem da cabeça do bebê pelo canal de parto. Isso é essencial para que o bebê seja expelido de maneira segura e eficaz. A elasticidade do períneo ajuda a evitar lesões ou rasgões excessivos.

Um períneo bem tonificado e saudável é menos propenso a rasgos ou lesões durante o parto. Quando o bebê passa pelo canal de parto, a capacidade de alongamento do períneo ajuda a evitar rasgos severos. Em alguns casos, profissionais de saúde podem fazer uma incisão controlada chamada de episiotomia para ampliar o canal de parto e facilitar a passagem do bebê, mas isso é feito com cuidado e apenas quando necessário.

O períneo é fundamental para permitir que o bebê desça e passe pelo canal de parto de forma suave. Isso é crucial para o progresso do parto normal e a expulsão bem-sucedida do bebê.

Após o parto normal, o estado do períneo desempenha um papel na recuperação da mãe. Um períneo que tenha sido bem preservado e cuidado durante o parto normal tem uma recuperação mais rápida e geralmente requer menos atenção médica no pós-parto.

Manter a saúde do períneo durante o parto normal também é importante para a prevenção de problemas de saúde futuros, como incontinência urinária e prolapso de órgãos pélvicos.

O que é e o que causa o trauma perineal?

 

O trauma perineal refere-se a lesões ou danos que ocorrem na área do períneo durante o parto, principalmente em mulheres que passam por um parto vaginal. Essas lesões podem variar em gravidade e incluir: lacerações e episiotomia. Entenda mais sobre cada:

Lacerações são rasgos ou cortes na pele e nos tecidos do períneo, enquanto que a episiotomia é um corte cirúrgico deliberado feito no períneo durante o parto para ampliar o canal de parto e facilitar a passagem do bebê. Embora seja uma intervenção médica, é uma forma de trauma perineal.

A recuperação do trauma perineal pode variar dependendo da gravidade da lesão. Lesões de primeiro grau geralmente cicatrizam mais rapidamente, enquanto lesões mais graves podem exigir pontos e uma recuperação mais longa. A atenção pós-parto adequada, incluindo cuidados com a higiene e, em alguns casos, fisioterapia do assoalho pélvico, pode ser recomendada para facilitar a recuperação.

É importante discutir as opções de manejo e a prevenção de lesões perineais com seu profissional de saúde durante o período pré-natal, para que você esteja bem informada sobre as decisões que podem ser tomadas durante o parto.

O que é o que causa o laceração? E quais são os graus de comprometimento?

A laceração é uma lesão em forma de rasgo ou corte que ocorre na área do períneo durante o parto vaginal. Ela ocorre devido ao estiramento intenso e à pressão que a passagem do bebê exerce sobre essa região. Os graus de comprometimento das lacerações são os seguintes:

Laceração de primeiro grau: Isso envolve apenas a camada mais superficial da mucosa vaginal. Geralmente, não afeta os músculos do períneo, mas pode envolver pequenas lacerações na mucosa vaginal. Essas lacerações são consideradas superficiais e, em geral, cicatrizam facilmente.

Laceração de segundo grau: Nesse caso, a laceração afeta tanto a mucosa vaginal quanto os músculos do períneo. Pode ser mais profunda do que uma laceração de primeiro grau e requer pontos para fechá-la. A recuperação costuma ser boa, mas pode levar mais tempo do que as lacerações de primeiro grau.

Laceração de terceiro grau: Essa laceração é mais extensa, afetando a mucosa vaginal, os músculos do períneo e o esfíncter anal. O esfíncter anal é o músculo que controla a abertura e o fechamento do ânus. Lacerações de terceiro grau requerem pontos cuidadosos para reparar os músculos e restaurar a integridade da região. A recuperação pode ser mais demorada e, em alguns casos, pode ser acompanhada de problemas com a continência anal.

Laceração de quarto grau: Essa é a lesão mais grave e envolve a mucosa vaginal, os músculos do períneo, o esfíncter anal e a parede do reto. Lacerações de quarto grau são raras, mas requerem intervenção cirúrgica para reparar os tecidos danificados. A recuperação de lacerações de quarto grau é mais complexa e pode exigir acompanhamento e cuidados especializados.

É importante destacar que nem todas as mulheres que dão à luz por parto vaginal experimentam lacerações perineais, e a gravidade das lacerações pode variar. Fatores que podem afetar o risco de lacerações incluem a posição do bebê, a rapidez do parto e a prática de uma episiotomia (um corte cirúrgico no períneo para ampliar o canal de parto), quando indicado. Profissionais de saúde qualificados acompanham o parto de perto e tomam decisões apropriadas para minimizar o risco de lacerações graves e garantir a segurança da mãe e do bebê. A recuperação das lacerações geralmente envolve cuidados de higiene adequados e acompanhamento médico, se necessário.

Quais consequências de trauma ou laceração perineal no parto?

 As consequências de trauma ou laceração perineal no parto podem variar em gravidade e impacto, dependendo do grau da lesão e da eficácia do tratamento e cuidados pós-parto. Aqui estão algumas das possíveis consequências do trauma perineal durante o parto:

A dor é uma consequência comum de lacerações perineais, especialmente nas primeiras semanas após o parto. A intensidade da dor pode variar de acordo com o grau da lesão, sendo mais intensa em lacerações de terceiro e quarto grau. A dor geralmente melhora à medida que a cicatrização progride.

Sangramento vaginal é comum após o parto e pode ser mais acentuado se houver lacerações perineais. O sangramento é uma parte normal do processo de recuperação após o parto, mas deve ser monitorado.

Lacerações perineais podem tornar a micção e a defecação desconfortáveis, devido à proximidade das lesões aos órgãos genitais e ao ânus. Isso pode resultar em dor e sensação de ardência durante a micção e nas primeiras evacuações.

Hematomas (acúmulo de sangue sob a pele) podem se formar na área perineal após o parto e são mais comuns em lacerações de segundo grau ou mais graves. Eles podem causar inchaço e dor adicionais.

Qualquer ferida aberta, como uma laceração perineal, tem um risco potencial de infecção. É importante manter a área limpa e seguir as instruções do médico sobre cuidados pós-parto para reduzir o risco de infecção.

Lesões perineais graves, especialmente aquelas que afetam o esfíncter anal, podem aumentar o risco de disfunções do assoalho pélvico, como incontinência fecal ou dificuldade de controle do ânus. Isso é mais comum em lacerações de terceiro e quarto grau.

Algumas mulheres podem experimentar desconforto durante o sexo após lesões perineais, principalmente enquanto a área se recupera. Isso geralmente melhora com o tempo, mas em casos raros, o desconforto pode persistir e requerer avaliação médica.

A maioria das mulheres se recupera bem de lacerações perineais, e os cuidados adequados, incluindo uma higiene apropriada, medicamentos para alívio da dor e, em alguns casos, fisioterapia do assoalho pélvico, podem ajudar na recuperação. Profissionais de saúde devem acompanhar de perto as pacientes que tiveram lacerações perineais para garantir uma recuperação adequada e tratar quaisquer complicações que possam surgir. Lesões perineais graves, como lacerações de terceiro e quarto grau, podem exigir intervenção cirúrgica para reparar os tecidos danificados. É importante discutir qualquer preocupação com um profissional de saúde para receber orientação adequada e apoio durante o período pós-parto.

Como prevenir o trauma ou laceração perineal no parto?

A prevenção de lacerações perineais durante o parto vaginal pode não ser possível em todos os casos, já que o processo de parto é influenciado por muitos fatores, incluindo a anatomia da mãe e a posição do bebê. No entanto, existem algumas medidas que podem ser tomadas:

A massagem perineal é um exercício que envolve a aplicação suave de pressão na área do períneo para ajudar a alongar e flexibilizar os tecidos. Muitas mulheres realizam a massagem perineal nas últimas semanas de gravidez para preparar a área para o parto. Ela pode ser feita diariamente e sob a orientação de um profissional de saúde ou por conta própria.

A posição de parto pode influenciar a probabilidade de lacerações perineais. Em algumas posições, como a posição de cócoras, o risco de lacerações pode ser reduzido em comparação com posições deitadas de costas. Discuta com seu profissional de saúde as posições de parto que podem ser mais adequadas para você.

Tentar relaxar durante o parto é importante. Tensão e estresse excessivos podem aumentar a probabilidade de lacerações. Técnicas de respiração e relaxamento podem ajudar a minimizar a tensão muscular durante o parto.

É importante discutir essas opções com seu profissional de saúde durante a gestação para criar um plano de parto personalizado que leve em consideração suas necessidades e preferências. Lembre-se de que a prevenção de lacerações perineais não é garantida, mas essas estratégias podem ajudar a reduzir o risco e promover uma recuperação mais suave após o parto.

É importante preparar o períneo para o parto?

Sim, a preparação do períneo para o parto é uma prática que pode ser benéfica, especialmente se houver preocupações com o risco de lacerações perineais durante o parto. A preparação do períneo envolve exercícios e técnicas para fortalecer os músculos e tecidos dessa região. Alguns dos benefícios da preparação do períneo:

O fortalecimento dos músculos do períneo e a melhoria da elasticidade dos tecidos podem reduzir o risco de lacerações perineais durante o parto.

Um períneo bem preparado pode facilitar a recuperação após o parto, reduzindo a dor e o desconforto pós-parto.

A preparação do períneo pode ajudar a mulher a ter um melhor controle sobre os músculos do assoalho pélvico durante o trabalho de parto e o nascimento, permitindo que ela trabalhe ativamente para empurrar o bebê.

É importante observar que a preparação do períneo não é uma garantia de que as lacerações perineais não ocorrerão durante o parto, e algumas mulheres podem ter uma predisposição genética ou anatomia que as torna mais propensas a lacerações. Portanto, é fundamental discutir suas opções de preparação do períneo com um profissional de saúde, como um obstetra ou parteira, para determinar as melhores estratégias de acordo com suas circunstâncias individuais. Independentemente de qualquer preparação do períneo, o acompanhamento adequado durante o parto é fundamental para garantir a segurança da mãe e do bebê.

Sintomas e complicações de um períneo enfraquecido

 

Um períneo enfraquecido, muitas vezes associado a uma disfunção do assoalho pélvico, pode levar a diversos sintomas e complicações. Quando esses músculos enfraquecem, podem surgir problemas que afetam a saúde e a qualidade de vida. Alguns sintomas e complicações de um períneo enfraquecido incluem:

O enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico pode levar à incontinência urinária, que envolve a perda involuntária de urina ao tossir, espirrar, rir, ou durante atividades físicas.

O enfraquecimento do assoalho pélvico também pode causar incontinência fecal, que é a perda de controle sobre os movimentos intestinais.

Quando os músculos do assoalho pélvico estão enfraquecidos, os órgãos pélvicos podem descer e pressionar contra a parede vaginal. Isso pode levar a sintomas como sensação de peso na pelve, dor, desconforto e alterações na função urinária e intestinal.

A fraqueza do assoalho pélvico pode contribuir para a dor pélvica crônica, desconforto durante a relação sexual e dor na região lombar.

Os sintomas de um períneo enfraquecido, como incontinência urinária e fecal, podem afetar significativamente a qualidade de vida, levando à vergonha, isolamento social e restrições nas atividades diárias.

A incontinência urinária pode aumentar o risco de infecções do trato urinário devido à exposição constante da uretra a bactérias.

Em casos graves de incontinência fecal, pode haver um aumento do risco de infecções do trato respiratório inferior devido à inalação de microrganismos provenientes do trato intestinal.

Os sintomas de um períneo enfraquecido, especialmente quando não são adequadamente tratados, podem levar a problemas de saúde mental, como ansiedade e depressão.

O tratamento de um períneo enfraquecido e das condições associadas geralmente envolve uma abordagem multidisciplinar que pode incluir fisioterapia do assoalho pélvico, exercícios específicos para fortalecer os músculos, mudanças na dieta, medicamentos e, em alguns casos, cirurgia. A prevenção também é fundamental, e isso pode envolver a realização regular de exercícios de Kegel para fortalecer os músculos do assoalho pélvico e adotar hábitos saudáveis para a pelve, como manter um peso saudável e evitar o tabagismo. Para abordar sintomas e complicações de um períneo enfraquecido, é importante consultar um médico ou fisioterapeuta especializado em assoalho pélvico para receber orientações e tratamento adequados.

Como preparar o períneo para o parto? Métodos para fortalecimento

Preparar o períneo para o parto é uma preocupação importante para muitas mulheres grávidas, pois isso pode ajudar a reduzir o risco de lacerações durante o parto vaginal. Aqui estão alguns métodos e dicas para fortalecer o períneo e ajudar a prepará-lo para o parto:

Dilatação, primeiro estágio do trabalho de parto. Como saber?

 

Os exercícios de Kegel podem ser benéficos durante a gravidez para o parto. Estes exercícios podem melhorar a resistência e a flexibilidade dos músculos do assoalho pélvico, que desempenham um papel importante durante o trabalho de parto. Aqui estão os passos para realizar:

Para ter certeza de que está direcionando os músculos corretos, tente interromper o fluxo de urina ao urinar. Os músculos que você usa para fazer isso são os músculos do assoalho pélvico.

Sente-se ou deite-se em uma posição confortável. Você pode usar almofadas ou travesseiros para apoiar as costas e as nádegas.

Contraia os músculos do assoalho pélvico como se estivesse tentando interromper o fluxo de urina. Mantenha a contração por 5 segundos.

Libere os músculos e relaxe por 5 segundos. Repita esse processo de contração e relaxamento de 10 a 15 vezes em uma sessão.

Faça uma série de exercícios de Kegel pelo menos três vezes ao dia. Com o tempo, você pode aumentar a duração da contração gradualmente. Tente aumentar para 10 segundos e depois 15 segundos, se possível.

É importante realizar esses exercícios regularmente para fortalecer os músculos do assoalho pélvico ao longo da gravidez. 

Pompoarismo serve para o períneo?

Sim, o pompoarismo é uma técnica que envolve o fortalecimento dos músculos do assoalho pélvico, os mesmos músculos que são alvo dos exercícios de Kegel. Portanto, o pompoarismo pode ser eficaz para fortalecer o períneo e melhorar o tônus muscular nessa região.

O pompoarismo consiste em exercícios que envolvem a contração e relaxamento dos músculos do assoalho pélvico de forma controlada. O treinamento do pompoarismo visa aprimorar a força, a resistência e a flexibilidade desses músculos, o que pode ser benéfico durante a gravidez, no pós-parto, para a saúde sexual e para o controle da incontinência urinária.

Além do aspecto físico, o pompoarismo também pode melhorar a consciência e o controle sobre os músculos do assoalho pélvico. Isso pode ser especialmente útil para algumas mulheres durante o parto, pois ter músculos do assoalho pélvico fortes e flexíveis pode facilitar o processo de empurrar.

É importante aprender as técnicas de pompoarismo com um instrutor qualificado, pois a técnica envolve movimentos específicos e a contração dos músculos do assoalho pélvico de forma coordenada. Um instrutor de pompoarismo pode fornecer orientação adequada e garantir que você esteja realizando os exercícios de forma segura e eficaz.

Pilates ajuda o períneo da gestante?

Pilates pode ser benéfico para fortalecer o períneo durante a gravidez. Essa técnica pode ser especialmente útil para as gestantes, uma vez que os músculos do assoalho pélvico desempenham um papel importante na sustentação do útero durante a gravidez. Aqui estão algumas maneiras que o pilates pode ajudar:

O Pilates inclui exercícios específicos que visam fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Isso pode ajudar a melhorar o tônus muscular nessa área, o que é importante para o suporte do útero e do períneo.

O Pilates também se concentra em melhorar a postura e a consciência corporal. Uma boa postura pode ajudar a aliviar a pressão sobre os músculos do assoalho pélvico, o que é importante durante a gravidez.

O Pilates pode ajudar a aliviar o desconforto comum durante a gravidez, como dor lombar e pélvica, o que pode afetar indiretamente o períneo.

Praticar Pilates de forma adequada e supervisionada pode contribuir para o fortalecimento do períneo e do corpo como um todo, o que pode ser benéfico durante a gravidez e o parto.

 

Melhores exercícios para preparar o períneo para o parto

Preparar o períneo para o parto é uma consideração importante para muitas mulheres grávidas. Existem vários exercícios que podem ajudar a fortalecer e preparar o períneo para o parto. Aqui estão alguns dos melhores exercícios para preparar o períneo para o parto:

O relaxamento dos músculos do períneo é igualmente importante. Praticar exercícios de relaxamento pode ajudar a reduzir a tensão muscular na área e facilitar a passagem do bebê durante o parto.

Fazer exercícios de agachamento, sob a supervisão de um profissional de saúde, pode ajudar a fortalecer os músculos do períneo e melhorar a mobilidade da pelve.

Exercícios de alongamento suaves para os músculos da pelve e do períneo podem ajudar a manter a flexibilidade e a elasticidade desses tecidos.

Epi-No para preparar o períneo para o parto

O Epi-No serve para preparar o períneo para o parto. Ele consiste em um balão de silicone que é inserido na vagina e inflado. O objetivo é alongar e fortalecer os músculos do assoalho pélvico, incluindo o períneo, preparando para o estiramento durante o parto:

O Epi-No pode ser uma ferramenta útil para algumas mulheres que desejam fortalecer o períneo e melhorar a flexibilidade dos tecidos antes do parto. 

É fundamental receber orientação de um profissional de saúde, como uma parteira ou fisioterapeuta especializado em saúde pélvica, ao usar o Epi-No. Eles podem fornecer instruções precisas sobre como usar o dispositivo de forma segura e eficaz.

Não force o alongamento. O objetivo não é esticar os tecidos excessivamente, mas sim fortalecê-los e melhorar a flexibilidade.

O Epi-No pode não ser apropriado para todas as mulheres, especialmente aquelas com certas condições médicas ou complicações durante a gravidez. Portanto, consulte seu profissional de saúde para determinar se o uso do Epi-No é adequado para você.

 

Fisioterapia pélvica? Ajuda mesmo no preparo para o parto?

A fisioterapia pélvica, é uma abordagem terapêutica que pode ser muito benéfica para o preparo do períneo e da musculatura do assoalho pélvico para o parto. Aqui estão algumas maneiras pelas quais a fisioterapia pélvica pode ajudar no preparo para o parto:

Um fisioterapeuta pélvico pode projetar um programa de exercícios personalizado para fortalecer os músculos do assoalho pélvico, incluindo o períneo. Isso pode ajudar a melhorar o tônus muscular e a resistência, facilitando o trabalho de parto.

A fisioterapia pélvica também pode incluir técnicas de alongamento e relaxamento para os músculos do assoalho pélvico. Isso é importante para ajudar os músculos a se adaptarem ao estiramento durante o parto.

Um fisioterapeuta pélvico pode ensinar técnicas de relaxamento que podem ser úteis durante o parto para reduzir a tensão muscular e promover o controle.

Além do preparo para o parto, a fisioterapia pélvica também pode ajudar a prevenir e tratar disfunções pélvicas, como incontinência urinária, disfunção sexual e dor pélvica.

A fisioterapia pélvica é uma abordagem personalizada que leva em consideração as necessidades específicas de cada paciente. Portanto, é importante consultar um fisioterapeuta especializado em saúde pélvica durante a gravidez para obter orientações e tratamento adequados.

 

Biofeedback ajuda no preparo do períneo para o parto?

O biofeedback é uma técnica que pode ser usada para ajudar no preparo do períneo para o parto, fornecendo informações em tempo real sobre a atividade dos músculos do assoalho pélvico. Aqui está como o biofeedback pode ser benéfico no preparo do períneo para o parto.

O biofeedback permite que você tenha uma compreensão mais clara da atividade dos músculos do assoalho pélvico. Você pode ver como os músculos respondem aos exercícios e aprender a contrair e relaxar esses músculos de forma mais eficaz.

Com a ajuda do biofeedback, um terapeuta ou profissional de saúde pode ajustar a sua técnica de exercício, garantindo que você esteja direcionando os músculos corretos e obtendo o máximo benefício dos exercícios.

O biofeedback permite monitorar o progresso ao longo do tempo. Você pode ver melhorias na força e no controle dos músculos do assoalho pélvico à medida que realiza os exercícios regularmente.

Ver os resultados do biofeedback pode ser motivador e incentivar a adesão a um programa de exercícios de fortalecimento do períneo.

Cinesioterapia pélvica para o preparo de parto

A cinesioterapia pélvica é uma abordagem terapêutica que envolve o uso de exercícios e movimentos terapêuticos para melhorar a função do assoalho pélvico. Aqui estão algumas maneiras como a cinesioterapia pélvica pode ajudar no preparo para o parto das gestantes:

A cinesioterapia pélvica pode incluir exercícios específicos para fortalecer os músculos do assoalho pélvico, incluindo os músculos do períneo. Isso pode ajudar a melhorar a força e a resistência desses músculos, o que é importante durante o trabalho de parto.

Além do fortalecimento, a cinesioterapia pélvica pode incluir exercícios de alongamento e relaxamento para ajudar a melhorar a flexibilidade dos músculos do assoalho pélvico e facilitar o estiramento durante o parto.

Além do preparo para o parto, a cinesioterapia pélvica pode ser útil no pós-parto para ajudar na recuperação da força e da função dos músculos do assoalho pélvico, especialmente se houver lacerações durante o parto.

EmSella para o preparo do períneo para o parto

 

O dispositivo EmSella não é especificamente projetado para o preparo do períneo para o parto. EmSella é um dispositivo que utiliza tecnologia de estimulação eletromagnética focalizada para fortalecer os músculos do assoalho pélvico. Embora seja eficaz no tratamento, não é uma ferramenta de preparação para o parto em si. Entenda:

O preparo do períneo para o parto geralmente envolve uma combinação de exercícios, massagem perineal, relaxamento e conscientização do assoalho pélvico. Exercícios de Kegel, técnicas de relaxamento perineal, massagem perineal e treinamento de respiração são exemplos das abordagens tradicionalmente usadas para preparar o períneo para o parto.

Massagem no períneo: faz efeito na gestação?

 A massagem no períneo, quando realizada regularmente durante a gestação, tem o potencial de ser eficaz na preparação do períneo para o parto. A principal finalidade da massagem perineal é aumentar a flexibilidade e a elasticidade dos tecidos do períneo. Aqui estão alguns pontos sobre a massagem perineal na gestação:

Estudos clínicos mostraram que a massagem perineal regular, começando nas últimas semanas de gestação (geralmente a partir da 34ª semana), pode reduzir o risco de lacerações perineais durante o parto.

A massagem perineal ajuda a tornar os tecidos do períneo mais elásticos e flexíveis, permitindo que se estirem mais facilmente durante a passagem do bebê pelo canal de parto.

É fundamental realizar a massagem perineal de maneira adequada para obter os benefícios desejados. Isso envolve o uso de um óleo (como óleo de amêndoas ou azeite de oliva) e a aplicação de uma pressão suave durante a massagem.

Se você não está familiarizada com a técnica, é recomendável que um profissional de saúde, como uma parteira ou fisioterapeuta especializado em saúde pélvica, forneça instruções sobre como realizar a massagem corretamente.

A massagem perineal deve ser realizada regularmente, pelo menos uma vez por dia, durante algumas semanas antes do parto. A consistência é importante para obter os benefícios desejados.

Os resultados podem variar de pessoa para pessoa. Algumas mulheres podem achar que a massagem perineal é benéfica na redução do risco de lacerações, enquanto outras podem não ver o mesmo efeito.

Massagem pélvica fortalece o períneo?

 

A massagem pélvica, pode ajudar a melhorar a flexibilidade e a elasticidade dos tecidos do períneo, mas seu foco principal não é o fortalecimento muscular. Em vez disso, a massagem pélvica é mais voltada para a preparação dos tecidos e músculos do períneo para o parto, entenda mais:

Os músculos do períneo, como o músculo levantador do ânus e o músculo pubococcígeo, desempenham um papel importante na sustentação dos órgãos pélvicos e no suporte durante o parto. O fortalecimento desses músculos é frequentemente alcançado por meio de exercícios de Kegel e outras técnicas de fortalecimento do assoalho pélvico.

No entanto, a massagem pélvica pode ser benéfica como parte da preparação do períneo para o parto, pois ajuda a tornar os tecidos do períneo mais elásticos e flexíveis, o que pode reduzir o risco de lacerações durante o parto. É importante realizar a massagem de maneira adequada e consistente para obter os benefícios desejados. A técnica geralmente envolve a aplicação de óleo (como óleo de amêndoas ou azeite de oliva) na área perineal, seguida de uma massagem suave e contínua dos tecidos perineais.

O que é massagem perineal para preparo de parto na gestação

A massagem pélvica ou perineal é uma técnica de preparação para o parto que envolve a massagem do períneo. Essa técnica é recomendada para gestantes principalmente para as mulheres que planejam um parto vaginal, a fim de reduzir o risco de danos perineais. Entenda:

Qual a diferença entre massagem e fisioterapia perineal?

 

A massagem perineal e a fisioterapia perineal são duas abordagens diferentes para o cuidado e preparação da área perineal, especialmente durante a gestação e o pós-parto. Elas têm objetivos distintos e são realizadas por profissionais de saúde diferentes. Aqui estão as principais diferenças entre essas duas técnicas:

A massagem perineal é realizada pela própria gestante ou pelo parceiro, e não necessariamente por um profissional de saúde. Geralmente, a massagem perineal é realizada com as mãos ou dedos da gestante, aplicando pressão suave na área perineal para aumentar a flexibilidade e elasticidade dos tecidos. Foca principalmente na preparação da área perineal para o parto, reduzindo o risco de lágrimas perineais. Pode ser feita em casa, seguindo as orientações fornecidas por um profissional de saúde. É uma abordagem mais simples e pode ser incorporada à rotina de autocuidado da gestante.

A fisioterapia perineal realizada por um fisioterapeuta especializado em saúde da mulher ou fisioterapia pélvica. Envolve uma avaliação mais abrangente da saúde pélvica, incluindo a musculatura do assoalho pélvico. Além de exercícios de fortalecimento e relaxamento do assoalho pélvico, a fisioterapia perineal pode incluir técnicas como eletroestimulação, biofeedback e massagem perineal, com um enfoque mais clínico. Trata uma variedade de condições pélvicas, como incontinência urinária, prolapsos, disfunções sexuais, além de ajudar na preparação para o parto e na recuperação pós-parto. Geralmente, as sessões de fisioterapia perineal são conduzidas em um ambiente clínico.

Qual a diferença entre massagem pélvica e massagem perineal?

 

A massagem pélvica e a massagem perineal são duas técnicas relacionadas à preparação para o parto e à saúde da área pélvica, mas têm focos diferentes e envolvem áreas ligeiramente distintas. Aqui estão as principais diferenças entre essas duas técnicas:

A massagem pélvica foca na área mais ampla da pélvis, incluindo os músculos da parte superior das coxas, abdômen inferior e região lombar. O objetivo é relaxar e aliviar a tensão nos músculos da pélvis, promovendo o relaxamento geral na área pélvica. É frequentemente usada como parte da terapia de massagem para aliviar desconforto durante a gravidez, como dor nas costas, quadris ou pernas. Pode ajudar a melhorar a circulação sanguínea na área e proporcionar alívio do estresse.

A massagem perineal concentra-se especificamente na região do períneo, que é a área entre a vagina e o ânus. O objetivo principal é preparar o períneo para o parto, aumentando a flexibilidade e a elasticidade dos tecidos, com o intuito de reduzir o risco de lágrimas perineais ou a necessidade de uma episiotomia. Geralmente, é uma técnica recomendada para gestantes durante o terceiro trimestre da gravidez. Pode ser feita pela própria gestante ou por seu parceiro, seguindo orientações específicas.

Qual melhor momento para a gestante começar a massagem perineal?

A massagem perineal é frequentemente recomendada para gestantes que desejam preparar o períneo para o parto, principalmente se planejam um parto vaginal. O momento ideal para começar a massagem perineal varia de acordo com as orientações de profissionais de saúde e as preferências individuais. Aqui estão pontos a considerar:

O terceiro trimestre da gravidez, que corresponde às semanas 28 a 40, é geralmente o período em que a massagem perineal é recomendada. Começar por volta das 34 a 36 semanas pode ser uma boa escolha, pois dá tempo suficiente para preparar o períneo antes do parto.

A massagem perineal é mais eficaz quando realizada regularmente, pelo menos uma vez ao dia. Portanto, é importante estabelecer uma rotina consistente para a massagem perineal.

Antes de iniciar a massagem perineal, é aconselhável discutir com um profissional de saúde, como uma parteira, enfermeira obstetra ou médico, para obter orientações específicas e garantir que a técnica seja realizada corretamente.

A gestante deve se familiarizar com sua própria anatomia e sensações durante a massagem perineal. Isso pode ajudá-la a reconhecer as áreas que precisam de mais atenção e a se sentir mais confiante durante o trabalho de parto.

Lembre-se de que a massagem perineal não garante a prevenção de todas as lágrimas perineais durante o parto, mas pode ser uma técnica útil para reduzir o risco. Além disso, o cuidado pessoal da área perineal, como a massagem, deve ser feito com delicadeza para evitar qualquer desconforto ou lesões. Se a gestante tiver alguma preocupação ou dúvida, é importante discuti-la com um profissional de saúde para obter orientações específicas.

Todas gestantes podem fazer massagem perineal?

A massagem perineal é uma técnica que pode ser benéfica para muitas gestantes, especialmente aquelas que desejam se preparar para o parto vaginal e reduzir o risco de lágrimas perineais. No entanto, é importante considerar algumas circunstâncias e condições específicas. Aqui estão alguns pontos a serem considerados:

Antes de iniciar qualquer forma de massagem perineal, é importante que a gestante consulte um profissional de saúde, como uma parteira, enfermeira obstetra ou médico. Eles podem avaliar a situação individual da gestante e fornecer orientações específicas com base em sua saúde e histórico médico.

Existem algumas condições médicas que podem contraindicar a massagem perineal. Por exemplo, gestantes com infecções na área perineal, feridas abertas, herpes ativo ou outras condições que afetem a pele ou os tecidos na região podem precisar evitar a massagem até que a condição esteja resolvida.

Algumas gestantes podem achar a massagem perineal desconfortável ou dolorosa. Se a gestante experimentar dor intensa durante a massagem, é importante parar imediatamente e discutir a situação com um profissional de saúde.

A massagem perineal é uma técnica opcional, e nem todas as gestantes podem estar interessadas em realizá-la. É importante respeitar as escolhas individuais das gestantes em relação a essa técnica.

Em alguns casos, o profissional de saúde pode identificar contraindicações específicas com base na situação da gestante. Portanto, é essencial seguir as orientações do profissional de saúde.

Evidencias científicas dos benefícios da massagem perineal

Há evidências científicas que sugerem benefícios da massagem perineal em relação ao parto. A eficácia da massagem perineal pode depender de diversos fatores, como a regularidade, a técnica e a individualidade de cada gestante. Abaixo mostramos evidência científica dos benefícios associados a essas técnicas:

Estudos mostraram que a massagem perineal regular durante as últimas semanas de gravidez pode reduzir o risco de lágrimas perineais espontâneas durante o parto, bem como a necessidade de uma episiotomia (um corte cirúrgico no períneo). Esses estudos sugerem que a massagem perineal pode aumentar a elasticidade dos tecidos perineais, tornando-os mais flexíveis durante o parto.

A massagem pélvica pode proporcionar alívio temporário de desconforto pélvico, dor nas costas, quadris ou coxas durante a gravidez, embora seus efeitos possam ser temporários.

Veja aqui estudo sobre a massagem perineal pré-natal para prevenção do trauma: piloto de ensaio clínico randomizado.

O que é massagem perineal para preparo de parto na gestação?

A massagem perineal é uma técnica que envolve a massagem da área perineal, que é a região entre a vagina e o ânus, com o objetivo de preparar essa área para o parto vaginal. É uma prática que gestantes podem realizar, entenda mais.

Massagem perineal o que é? Entenda mais sobre a massagem no períneo

A massagem perineal é uma técnica realizada na área perineal, que é a região localizada entre a vagina e o ânus. Essa massagem é recomendada durante a gravidez como parte da preparação para o parto vaginal, embora também possa ser benéfica em outros contextos, como no período pós-parto. Veja:

A massagem perineal é uma massagem realizada na zona íntima da mulher que, de acordo com evidências científicas, ajuda a facilitar a saída do bebé durante o parto normal. Além disso, ajuda a aumentar a lubrificação da zona e alongar os tecidos à volta da vagina, facilitando assim a dilatação e a passagem do bebé pelo canal de parto.

Como é realizada a massagem perineal?

A massagem perineal é uma técnica que pode ser realizada para preparar a área perineal para o parto vaginal. Ela é recomendada durante as últimas semanas de gravidez para aumentar a flexibilidade dos tecidos perineais, reduzindo assim o risco de danos perineais. Aqui estão os passos básicos para realizar:

Certifique-se de que suas mãos estejam limpas antes de iniciar a massagem. A gestante pode escolher uma posição que seja mais confortável para ela, como sentar-se com uma perna apoiada, deitar-se de costas com os joelhos flexionados ou utilizar travesseiros para apoio.

Aplique um óleo de massagem, um creme ou uma substância lubrificante na área perineal. Isso ajuda a reduzir o atrito e torna a massagem mais suave.

Com os polegares, aplique pressão suave na área perineal. Comece fazendo movimentos circulares suaves, alongando os tecidos perineais. A pressão deve ser firme, mas gentil, e a gestante deve sentir um estiramento suave.

Realize a massagem perineal por alguns minutos a cada dia. Geralmente, 5 a 10 minutos são suficientes.

Durante a massagem, a gestante pode fazer respirações profundas e relaxantes para ajudar a relaxar os músculos da área perineal.

Conforme os dias passam, a gestante pode aumentar gradualmente a pressão e a duração da massagem, mas sempre com cuidado para evitar qualquer desconforto excessivo.


Quais tipos e instrumentos usados na massagem perineal? Qual é o melhor?

 

A massagem perineal geralmente é realizada com as mãos e não requer instrumentos especiais. Os instrumentos são geralmente desencorajados, pois podem aumentar o risco de lesões ou desconforto. Aqui estão os tipos e instrumentos comuns usados na massagem perineal: 

A técnica mais comum para a massagem perineal envolve o uso dos dedos, em particular os polegares, que são usados para aplicar pressão suave e alongar os tecidos perineais. A vantagem é que as mãos nuas proporcionam sensibilidade tátil e permitem ajustar a pressão conforme necessário.




Óleo de Massagem ou Lubrificante para massagem perineal 



Um óleo de massagem ou lubrificante é frequentemente usado para facilitar a massagem, reduzir o atrito e tornar a experiência mais suave. Certifique-se de usar um óleo ou lubrificante seguro para a gravidez para poder realizar a sua massagem no períneo durante a gestação, com segurança.

Dedos (mãos nuas) para realizar massagem perineal 



A técnica mais comum para a massagem perineal envolve o uso dos dedos, em particular os polegares, que são usados para aplicar pressão suave e alongar os tecidos perineais. A vantagem é que as mãos nuas proporcionam sensibilidade tátil e permitem ajustar a pressão conforme necessário.

Luvas de Látex para fazer massagem perineal




 Em algumas situações clínicas, profissionais de saúde podem optar por usar luvas de látex para realizar a massagem perineal. Isso é mais comum em configurações médicas ou quando a gestante tem uma infecção que requer precauções adicionais.

O melhor instrumento para a massagem perineal é geralmente a mão nua, pois isso permite um controle mais preciso da pressão e evita o risco de lesões causadas por instrumentos inadequados. No entanto, a aplicação suave de um óleo de massagem ou lubrificante é comum para tornar a massagem mais confortável.

A técnica da massagem perineal é mais importante do que os instrumentos utilizados. A gestante e, se desejado, seu parceiro ou cônjuge, podem usar os dedos para realizar a massagem com cuidado e gentileza, seguindo as orientações de um profissional de saúde, como uma parteira ou enfermeira obstetra, para garantir que a técnica seja realizada corretamente.

Quais são os principais benefícios da massagem perineal para a gestante:

A massagem perineal pode oferecer vários benefícios para a gestante, especialmente quando realizada de maneira apropriada e sob a orientação de profissionais de saúde qualificados. Aqui estão alguns dos principais benefícios da massagem no períneo, a massagem perineal e seus detalhes:

A massagem perineal desenvolve a consciência corporal para o parto

A massagem perineal durante a gestação pode contribuir para o desenvolvimento da consciência corporal da gestante, embora esse não seja o objetivo principal dessa técnica. A massagem perineal é, principalmente, uma técnica destinada a aumentar a flexibilidade e elasticidade dos tecidos perineais, preparando essa área para o parto vaginal.

No entanto, ao realizar a massagem perineal, a gestante pode se tornar mais consciente da anatomia e sensações em sua região perineal. Isso ocorre porque a massagem envolve o toque direto e a atenção à área perineal, o que pode ajudar a gestante a se familiarizar com seu próprio corpo. Esse maior conhecimento e conscientização do corpo podem ser benéficos durante o trabalho de parto, quando a gestante precisa se concentrar em relaxar e permitir a passagem do bebê.

A massagem desenvolve a capacidade de contração do períneo

A massagem perineal não é destinada a desenvolver a capacidade de contração do períneo, mas sim a aumentar a flexibilidade e a elasticidade dos tecidos perineais. O objetivo principal é preparar essa área para o parto vaginal, tornando os tecidos mais flexíveis e menos propensos a romperem. Veja:

No entanto, ao realizar a massagem perineal regularmente, a gestante pode se tornar mais consciente dos músculos do períneo e, indiretamente, melhorar sua capacidade de controle e relaxamento desses músculos. Isso pode ser benéfico durante o trabalho de parto, quando a gestante precisa relaxar os músculos do assoalho pélvico para permitir a passagem do bebê. A consciência e o treinamento prévio dos músculos do períneo podem ser úteis nesse contexto.

Fortalecimento do períneo com massagem perineal

A massagem perineal não é uma técnica de fortalecimento do períneo. Ela é principalmente uma técnica de alongamento e relaxamento dos tecidos perineais. O objetivo é aumentar a flexibilidade e a elasticidade desses tecidos para ajudar a prevenir ou reduzir o risco de danos perineais durante o parto vaginal:

Para o fortalecimento do períneo, o método mais comum é a realização de exercícios específicos chamados de "exercícios de Kegel." Esses exercícios visam fortalecer os músculos do assoalho pélvico, que incluem os músculos do períneo. Fortalecer o períneo pode ser benéfico para a prevenção ou tratamento de problemas como incontinência urinária, prolapso de órgãos pélvicos e disfunções sexuais.

Os exercícios de Kegel envolvem a contração e relaxamento repetidos dos músculos do assoalho pélvico. Eles são frequentemente recomendados durante a gravidez, no pós-parto e em outras fases da vida para manter a saúde pélvica. A realização adequada desses exercícios pode contribuir para o fortalecimento dos músculos do períneo e melhorar o controle sobre eles.

Tratamento de vaginismo: massagem perineal

O vaginismo é uma condição em que os músculos do assoalho pélvico se contraem involuntariamente, tornando a penetração vaginal dolorosa ou impossível. No entanto, é importante entender como a massagem perineal pode ser aplicada nesse contexto de vaginismo e outros tratamentos envolvidos:

O tratamento do vaginismo geralmente envolve uma abordagem multidisciplinar que pode incluir terapia sexual, fisioterapia pélvica, psicoterapia, aconselhamento e, em alguns casos, tratamento médico. A massagem perineal, realizada por fisioterapeutas especializados em saúde pélvica, pode ser uma parte útil do tratamento do vaginismo. 

 

Preparo do parto com massagem perineal para evitar lesões

A massagem perineal é uma técnica frequentemente recomendada para o preparo do parto com o objetivo de reduzir o risco de lesões, como lágrimas perineais, durante o parto vaginal. Ela envolve o alongamento e o fortalecimento dos tecidos perineais. Aqui estão os principais benefícios da massagem perineal:

A massagem perineal ajuda a tornar os tecidos da área perineal mais flexíveis e elásticos, o que facilita a passagem do bebê durante o parto. Isso pode reduzir o risco de lágrimas perineais.

A massagem perineal pode ajudar a diminuir a necessidade de uma episiotomia (corte cirúrgico feito no períneo durante o parto), pois fortalece a capacidade dos tecidos perineais de se esticarem de forma natural durante o parto.

Mesmo que não seja possível prevenir todas as lágrimas perineais, a massagem perineal pode reduzir a gravidade das lesões, tornando-as menos prováveis e menos severas.

A prática da massagem perineal permite que a gestante se torne mais consciente dos músculos perineais, o que pode ajudá-la a ter um melhor controle durante o trabalho de parto e o parto.

A massagem perineal diminui as chances de incontinência urinária

A massagem perineal não é uma técnica associada à prevenção da incontinência urinária. Seu principal objetivo é aumentar a flexibilidade dos tecidos perineais e reduzir o risco de danos perineais durante o parto vaginal. No entanto, há uma relação indireta entre a massagem perineal e a incontinência urinária:

Embora a massagem perineal não seja projetada para fortalecer o assoalho pélvico, o fortalecimento do assoalho pélvico é uma estratégia importante para prevenir a incontinência urinária. Os exercícios de Kegel, por exemplo, são frequentemente recomendados para fortalecer os músculos do assoalho pélvico, ajudando a manter o controle sobre a bexiga.

A massagem perineal pode aumentar a consciência da área pélvica e dos músculos do períneo. Isso, por sua vez, pode incentivar as gestantes a se envolverem em exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico, o que pode ajudar na prevenção da incontinência urinária.

A massagem perineal ajuda a reduzir a pressão sobre a bexiga

A massagem perineal não tem como objetivo direto reduzir a pressão sobre a bexiga. Seu principal propósito é preparar os tecidos perineais para o parto vaginal, tornando-os mais flexíveis e elásticos, o que pode ajudar a prevenir lágrimas perineais durante o parto.

No entanto, indiretamente, a prática da massagem perineal pode contribuir para uma maior consciência do assoalho pélvico e seus músculos. Essa conscientização pode ser benéfica para a gestante, pois os músculos do assoalho pélvico desempenham um papel importante na sustentação dos órgãos pélvicos, incluindo a bexiga.

Os exercícios de Kegel, que visam fortalecer os músculos do assoalho pélvico, podem ajudar a melhorar o suporte da bexiga e reduzir a pressão sobre ela. Portanto, a combinação da massagem perineal com exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico, como os exercícios de Kegel, pode ajudar indiretamente a reduzir a pressão sobre a bexiga e a melhorar o controle urinário.

Para tratar problemas de pressão sobre a bexiga, como incontinência urinária, é importante adotar uma abordagem abrangente que pode incluir exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico, orientações sobre hábitos saudáveis, e, se necessário, a orientação de um fisioterapeuta especializado em saúde pélvica ou profissional de saúde.

A massagem perineal diminui as dores lombares

A massagem perineal, em si, não é uma técnica específica para tratar dores lombares. Seu principal propósito é preparar os tecidos perineais para o parto vaginal, aumentando sua flexibilidade e elasticidade para reduzir o risco de lágrimas perineais durante o parto.

No entanto, é importante destacar que algumas gestantes experimentam desconforto lombar durante a gravidez devido ao aumento do peso, às mudanças posturais e ao estresse nos músculos das costas. A massagem perineal pode proporcionar alívio indireto da dor lombar, uma vez que a gestante fica mais consciente de sua postura e da região pélvica. Além disso, relaxar a musculatura pélvica e perineal pode afetar positivamente a postura e o alívio da dor na região lombar.

Massagem perineal para prevenção de lacerações no parto

A massagem perineal é uma técnica recomendada para a prevenção de lacerações perineais durante o parto vaginal. Ela envolve o alongamento e o fortalecimento dos tecidos perineais nas semanas que antecedem o parto. Aqui estão os principais benefícios da massagem perineal para a prevenção de lacerações:

A massagem perineal ajuda a aumentar a flexibilidade dos tecidos perineais, tornando-os mais capazes de se esticar durante o parto, o que reduz o risco de lágrimas.

Episiotomias são cortes cirúrgicos realizados no períneo durante o parto. A massagem perineal pode reduzir a necessidade de uma episiotomia, permitindo que os tecidos perineais se estiquem naturalmente.

Mesmo que não seja possível evitar todas as lesões perineais, a massagem perineal pode ajudar a reduzir a gravidade das lesões, tornando-as menos prováveis e menos severas.

A preparação dos tecidos perineais através da massagem pode facilitar a passagem do bebê pelo canal de parto, tornando o parto menos traumático para a mãe.

 

A massagem perineal previne dores perineais durante as relações sexuais

 

A massagem perineal realizada durante a gravidez tem como objetivo principal preparar os tecidos perineais para o parto. Embora a massagem perineal possa ser benéfica para a saúde dos tecidos perineais, seu objetivo principal não é a prevenção de dores perineais durante as relações sexuais. Entenda:

É possível que a preparação dos tecidos perineais por meio da massagem durante a gravidez possa, indiretamente, contribuir para uma maior sensação de conforto durante as relações sexuais pós-parto. A massagem perineal ajuda a aumentar a consciência da área perineal e dos músculos do períneo, e esse conhecimento pode ser útil para a gestante após o parto.

Como fazer a massagem perineal de forma correta e segura em casa?

A massagem perineal pode ser realizada em casa, mas é importante fazê-la de forma correta e segura. Ela é geralmente recomendada a partir da 34ª semana de gravidez. Aqui estão as etapas básicas para realizar a massagem perineal em casa:

Os preparativos para a massagem no períneo

Antes de começar a massagem no períneo, é aconselhável falar com um profissional de saúde, como uma parteira, enfermeira obstetra ou médico. Eles podem fornecer orientações personalizadas com base na sua situação e histórico médico. Certifique-se de que a massagem é apropriada para você e inicie:

Você precisará de óleo de massagem (óleo de jojoba, azeite de oliva, óleo de coco ou outro óleo seguro para a pele), toalhas limpas e um espelho (opcional). Certifique-se de que tudo esteja pronto antes de começar.

Certifique-se de lavar bem as mãos com água morna e sabão antes de iniciar a massagem.

Escolha uma posição que seja confortável para você. Isso pode incluir sentar-se em uma cadeira com apoio para os pés, deitar-se na cama com os joelhos dobrados ou ficar de pé com um pé apoiado em um banquinho, por exemplo.

Aqueça o óleo de massagem nas mãos, esfregando-as para garantir que o óleo esteja confortável e morno.

Coloque uma toalha limpa ou um lençol descartável sob você para evitar sujar a cama ou o chão.

Se desejar, use um espelho para ajudar na visualização e orientação durante a massagem.

Antes de começar a massagem, respire profundamente e tente relaxar. É importante estar relaxada para que a massagem seja eficaz e confortável.

Depois de completar esses preparativos, você pode seguir os passos para a massagem no períneo, como mencionados nas respostas anteriores. Lembre-se de que a massagem no períneo deve ser realizada de forma suave e gradual para evitar desconforto. Se você sentir dor ou desconforto significativo, pare imediatamente.



Passo a passo para a realização da auto-massagem perineal

A auto-massagem perineal pode ser realizada em casa, mas é importante fazê-la corretamente para garantir sua segurança. A auto-massagem perineal é recomendada para gestantes nas últimas semanas de gravidez como parte da preparação para o parto. Aqui está um passo a passo para a realização:

Comece lavando bem as mãos com água morna e sabão.

Escolha uma posição que seja confortável para você. Isso pode incluir sentar-se em uma cadeira com apoio para os pés, deitar-se na cama com os joelhos dobrados ou ficar de pé com um pé apoiado em um banquinho.

Coloque uma toalha limpa ou um lençol descartável sob você para evitar sujar a cama ou o chão.

Aqueça o óleo de massagem nas mãos, esfregando-as para garantir que o óleo esteja confortável e morno.

Se desejar, use um espelho para ajudar na visualização e orientação durante a massagem.

Com as mãos lubrificadas, insira o polegar no canal vaginal até a primeira junta (aproximadamente 2-3 cm).

Faça movimentos circulares suaves, aplicando uma pressão gentil em direção ao ânus. Isso deve ser feito por cerca de 1 a 2 minutos.

Após os movimentos circulares, comece a pressionar levemente para os lados (às 3 horas e às 9 horas) e depois para baixo (em direção ao ânus) para esticar os tecidos perineais. Continue por mais 1 a 2 minutos.

Tente relaxar completamente durante a massagem e respire profundamente.

Após a massagem, limpe-se cuidadosamente com uma toalha limpa.

É importante lembrar que a auto-massagem perineal não deve ser dolorosa. Ela deve ser realizada de maneira suave e gradual para evitar qualquer desconforto. Se você sentir dor ou desconforto significativo, pare imediatamente.

 

Como fazer a massagem perineal com EPI-No em casa. Passo a passo

 

A massagem perineal com o auxílio do dispositivo EPI-No pode ser uma opção conveniente para algumas gestantes, pois esse dispositivo é projetado especificamente para ajudar na preparação dos tecidos perineais para o parto. Aqui está um passo a passo para fazer a massagem perineal com o EPI-No:

Comece lavando bem as mãos com água morna e sabão.

Certifique-se de que o dispositivo EPI-No esteja limpo e pronto para uso. Siga as instruções fornecidas com o dispositivo para montá-lo corretamente.
Aqueça o lubrificante à base de água nas mãos para torná-lo mais confortável.

Escolha uma posição que seja confortável para você, como deitada na cama, de pé ou agachada. Use uma toalha ou almofada para apoiar o quadril, se necessário.

Aplique uma quantidade adequada de lubrificante na extremidade do dispositivo EPI-No.

Com cuidado, insira a parte lubrificada do dispositivo na vagina, observando as instruções do fabricante.

O EPI-No geralmente permite ajustar a pressão exercida no dispositivo. Comece com uma pressão suave e aumente gradualmente conforme se sentir mais confortável.

Usando o dispositivo, comece a expandi-lo suavemente, o que ajudará a alongar os tecidos perineais. Siga as instruções específicas do dispositivo para expandi-lo de forma segura.

À medida que expande o dispositivo, você também pode massagear suavemente a área perineal e os tecidos ao redor para promover o relaxamento e a flexibilidade.

Durante a massagem, respire profundamente e tente relaxar. Após a massagem, remova cuidadosamente o dispositivo e limpe-o de acordo com as instruções do fabricante.

Certifique-se de seguir as instruções específicas fornecidas pelo fabricante do dispositivo EPI-No para garantir que a massagem perineal seja realizada de maneira segura e eficaz. Além disso, é aconselhável falar com seu profissional de saúde antes de iniciar a massagem perineal com o EPI-No para garantir que seja apropriada para você e que você esteja usando o dispositivo corretamente.

Cuidados no tratamento de massagem perineal

A massagem perineal é uma técnica que pode ser benéfica, mas requer alguns cuidados adequados e específicos para garantir sua segurança e eficácia na aplicação. Aqui estão alguns cuidados a serem considerados no tratamento de massagem perineal ou pélvica na gestação:

Quem pode fazer massagem para o períneo

A massagem para o períneo é realizada pela própria gestante ou por um parceiro, como o cônjuge, se a gestante preferir essa abordagem. A ideia é que a própria gestante ou o parceiro seja capaz de realizar a massagem nas semanas que antecedem o parto para preparar os tecidos perineais.

No entanto, em alguns casos, especialmente se a gestante tiver dificuldades de mobilidade, limitações físicas ou se sentir desconfortável em realizar a massagem sozinha, um profissional de saúde, como uma parteira ou uma enfermeira obstetra, pode oferecer ajuda ou demonstrar a técnica de massagem para a gestante e o parceiro.

Qual o perigo da massagem perineal na gestação

A massagem perineal na gestação, quando realizada de acordo com as orientações corretas e apropriadas, geralmente não apresenta perigos significativos. No entanto, é importante seguir as diretrizes e cuidados apropriados para garantir que a massagem seja segura e eficaz. Alguns dos perigos potenciais associados à massagem perineal incluem:

A massagem perineal pode ser desconfortável para algumas gestantes, especialmente se não for realizada com cuidado e suavidade. É importante não forçar e não causar dor durante a massagem. Se você sentir dor significativa, é aconselhável interromper a massagem e consultar um profissional de saúde.

O uso de lubrificantes inadequados ou produtos que causam irritação pode levar a desconforto ou reações alérgicas. É importante usar lubrificantes à base de água seguros para a pele.

A falta de higiene adequada ou a utilização de dispositivos sujos ou contaminados podem levar a infecções. Certifique-se de manter uma boa higiene e limpeza dos materiais usados.

Se a massagem for realizada de forma inadequada, pode causar lesões, como arranhões ou contusões. A massagem deve ser suave e não causar danos aos tecidos.

Algumas gestantes podem sentir desconforto emocional ao realizar a massagem perineal, especialmente se não se sentirem à vontade com a técnica. É importante respeitar as preferências da gestante e não forçá-la a fazer a massagem se ela não desejar.

Algumas gestantes podem sentir desconforto psicológico relacionado a preocupações sobre a área perineal, intimidade ou experiências passadas. É importante abordar essas preocupações e garantir que a massagem seja uma experiência positiva.

Quais os efeitos colaterais da massagem perineal em gestantes

A massagem perineal, quando realizada de forma adequada e suave, geralmente não causa efeitos colaterais negativos em gestantes. No entanto, é importante lembrar que a massagem pélvica é uma técnica que deve ser realizada com cuidado. Quando feita de forma incorreta, podem ocorrer efeitos indesejados, como:
perinealSe a massagem pélvica for realizada de maneira brusca ou com muita pressão, pode causar desconforto ou dor na gestante. É fundamental que a massagem seja gentil e respeitosa.

O uso de lubrificantes inadequados ou produtos que causam irritação pode levar a desconforto ou reações alérgicas na área pélvica. Certifique-se de usar lubrificantes à base de água seguros para a pele.

Algumas gestantes podem sentir desconforto emocional ao realizar a massagem perineal, especialmente se não se sentirem à vontade com a técnica. O estresse emocional pode ser um efeito colateral se a gestante não estiver confortável com a massagem.

Preocupações ou ansiedades sobre a área pélvica, experiências passadas ou questões pessoais podem levar a desconforto psicológico relacionado à massagem perineal.

Para evitar efeitos colaterais indesejados, é importante seguir as orientações de um profissional de saúde, como uma parteira, enfermeira obstetra ou fisioterapeuta especializado em saúde pélvica. Eles podem oferecer orientações específicas e garantir que a massagem seja realizada de maneira adequada, respeitando as necessidades e preferências da gestante.



Vou sentir dor durante a sessão de massagem perineal na gestação?

A sensação de dor durante uma sessão de massagem perineal durante a gestação pode variar de pessoa para pessoa. No entanto, o objetivo da massagem perineal é minimizar o desconforto e a dor durante o parto, não causá-los. Aqui estão algumas considerações importantes:

A massagem perineal deve ser feita com suavidade e cuidado. Não deve envolver movimentos bruscos ou pressão excessiva. A ideia é gradativamente alongar e relaxar os tecidos perineais, não causar dor.

O uso de um lubrificante à base de água pode ajudar a reduzir o atrito e tornar a massagem mais confortável.

Se você sentir dor ou desconforto durante a massagem, é importante comunicar isso ao profissional de saúde ou à pessoa que está realizando a massagem. Eles podem ajustar a técnica para torná-la mais confortável para você.

É importante que a gestante esteja relaxada durante a massagem. A tensão muscular pode tornar a massagem mais desconfortável, por isso, a respiração profunda e o relaxamento são importantes.

A massagem perineal é geralmente realizada de forma gradual, começando com movimentos circulares suaves e depois progredindo para o alongamento dos tecidos perineais. Essa progressão permite que os tecidos se adaptem de forma mais confortável.

Se você sentir dor significativa durante a massagem perineal, pare imediatamente e comunique-se com o profissional de saúde ou a pessoa que está realizando a massagem. Eles podem fornecer orientações para garantir que a técnica seja realizada de forma segura e confortável.

 

Quantas sessões de massagem perineal para ajudar no parto?

A frequência e o número de sessões de massagem perineal para ajudar no parto podem variar de acordo com as preferências da gestante, suas necessidades específicas e as orientações de seu profissional de saúde. Aqui estão algumas diretrizes gerais da massagem:

A massagem perineal pode ser realizada diariamente, uma vez ao dia, durante as últimas semanas de gravidez. Isso permite que os tecidos perineais se tornem mais flexíveis e adaptados para o parto vaginal.

Quantas vezes por semana é recomendado massagem perineal para gestantes?

A frequência recomendada para a massagem perineal durante a gravidez pode variar. No entanto, geralmente, a massagem perineal é realizada diariamente, uma vez ao dia, nas últimas semanas da gravidez, a partir da 34ª semana. Aqui estão algumas diretrizes gerais da frequência:

A massagem perineal é frequentemente recomendada para ser realizada diariamente, pois a consistência é fundamental para preparar os tecidos perineais para o parto vaginal.

Cada sessão de massagem perineal geralmente dura de 5 a 10 minutos. Não é necessário um tempo prolongado de massagem, mas a prática regular é importante.

A massagem perineal pode começar com movimentos circulares suaves para relaxar os tecidos perineais e, em seguida, progredir para o alongamento dos tecidos. A progressão gradual ajuda a preparar os tecidos de forma confortável.

É importante discutir a frequência e a duração da massagem perineal com seu profissional de saúde, como uma parteira, enfermeira obstetra ou médico. Eles podem fornecer orientações específicas com base em sua situação e necessidades individuais.

 

Restrições e contraindicações da massagem no períneo na gravidez

 

A massagem no períneo durante a gravidez pode ser benéfica para muitas gestantes como parte da preparação para o parto vaginal. No entanto, existem situações em que a massagem no períneo pode ser restrita ou contraindicada. É importante considerar as seguintes restrições e contraindicações:

Se a gestante tem uma infecção ativa na área genital ou perineal, a massagem deve ser evitada até que a infecção seja tratada e resolvida.

Se a gestante tem um histórico de lesões ou cirurgias graves na área genital ou perineal, deve conversar com seu profissional de saúde antes de iniciar a massagem.

Se a gestante tem hemorroidas graves, a massagem perineal pode ser desconfortável e deve ser realizada com cuidado. É importante discutir essa condição com um profissional de saúde.

Se a gestante apresentar sangramento vaginal durante a gravidez, a massagem perineal é contraindicada. Qualquer sangramento vaginal deve ser relatado imediatamente a um profissional de saúde.

Se a gestante tiver rompido prematuramente as membranas (a bolsa amniótica), a massagem perineal é geralmente contraindicada, pois pode aumentar o risco de infecção.

Em casos de placenta prévia, a massagem perineal é contraindicada, pois pode aumentar o risco de sangramento grave.

Se a gestante tem pré-eclâmpsia grave ou outras complicações graves durante a gravidez, a massagem perineal pode não ser apropriada. A gestante deve seguir as orientações do seu profissional de saúde.

 

O massagista é capacitado para aplicar massagem na gestação?

O massagista é capacitado para aplicar massagem pré-natal para parto? Indicamos que você passe em acompanhamento com um massoterapeuta especialista em dor muscular. Com um diagnóstico, ele poderá indicar os tratamentos. Neste caso, será que o massagista seria um dos profissionais capacitados para tratamento de dor?

Caso seja indicado a massagem para parto, o profissional precisa de certificado de formação como massoterapeuta em alguma instituição especializada e ainda estar registrado em algum órgão de classe. 

Perfil de massagista recomendado para perineal

Perfil de massagista recomendado para massagem perineal para trabalho de parto: o ideal é que seja especializado e formado em massoterapia em alguma instituição para que seu tratamento seja correto, completo, seguro e para que não haja complicação ou reação. Veja melhor:

É necessário para os atendimentos com a técnica de massagem, que o profissional tenha formação completa em massoterapia e experiência ambulatorial com a prática, atestada com certificado, antes de realizar qualquer atendimento.

Onde fazer massagem perineal? 

As principais capitais do país são bem servidas de estabelecimentos de massagem e também contam com terapeutas especializados atendendo a domicílio. Mas antes de agendar, se atente a alguns cuidados importantes para a segurança e efetividade de sua massagem pós cirurgia na barriga: 

Antes de mais nada, caso sua dor seja crônica ou persista por algum tempo é importante consultar com o seu médico antes de agendar o seu atendimento. 

Em todos casos, é recomendado realizar o seu atendimento sempre com massoterapeutas com formação especializada para o seu conforto e segurança, além de garantir um atendimento mais efetivo. 

A forma mais tradicional de se encontrar um estabelecimento ou massoterapeuta especializado é por indicação. Nestes casos é importante checar as credenciais do profissional que irá te atender, e validar que possui formação técnica e experiência ambulatorial, pois muitos dos estabelecimentos ou profissionais particulares que oferecem este tipo de atendimento carecem de formação especializada.  

Recentemente uma outra alternativa de agendamento vem se popularizando, que é o agendamento por aplicativo especializado, onde o atendimento normalmente ocorre à domicílio. Mas também é necessário atenção especial ao perfil do terapeuta que irá realizar o seu atendimento.  

Abaixo você encontra dicas importantes sobre cada alternativa de agendamento, diferença de preços e perfis de terapeutas para ajudar na sua decisão.

 

Onde encontrar massagista especializado em massagem perineal? 

Sabemos que não é fácil encontrar um massagista especializado em massagem perineal para trabalho de parto, e, muito importante, que tenha agenda para te atender. Seja numa clínica especializada, spa ou massagem a domicílio. Listamos algumas dicas importantes para te ajudar na sua escolha.

Clínicas e spas com atendimentos de massagem perineal

Clínicas e spas com atendimentos de massagem perineal e massagem pré-natal para trabalho de parto. As clínicas especializadas geralmente têm uma grande preocupação na seleção dos profissionais que atendem no local, o que garante um bom nível do atendimento na maioria das vezes. 

Normalmente as clínicas são especializadas em algum tipo de massagem, seja ela terapêutica, estética ou relaxante. Algumas clínicas se especializam em atendimentos mais delicados, como por exemplo massagem para gestantes e outros casos terapêuticos mais delicados, com profissionais capacitados e experientes nestes tipos de atendimento.  

Os valores, entretanto, podem ser inacessíveis para a maioria de nós, uma vez que as clínicas e spas retém por volta de 70 a 90% do valor pago pelo atendimento e o seu terapeuta com apenas 10 a 30% do valor. Em contrapartida a maioria dos estabelecimentos oferece, junto a drenagem linfática , um ambiente e algumas cortesias que valorizam toda experiência.

Atendimentos particulares de massagem perineal 

Atendimentos particulares de massagem perineal e massagem pré-natal para trabalho de parto. Muitos recorrem a indicações de massagistas por amigos, familiares, ou mesmo anúncios pela internet, para poder realizar o seu atendimento sem estourar o orçamento. Mas alguns cuidados são essenciais para o seu conforto e segurança.

Nestes casos é muito importante validar as qualificações do profissional, pois a realização de alguns tipos de drenagem linfática por profissionais sem a devida qualificação pode gerar risco ao seu bem-estar e saúde. Vale um cuidado especial para quem tem condições pré-existentes de saúde e para atendimentos que demandem de cuidados especiais, tais como massagem para gestantes e outros casos terapêuticos mais delicados.   

Além disto, não é sempre fácil encontrar um massagista especializado, com atendimento diferenciado, de confiança e que tenha agenda disponível para realizar a sua massagem quando você precisar.

Aplicativos especializados em massagem perineal

Mulher recebendo massagem nas costas

Nos últimos anos os aplicativos de massagem vêm se tornando rapidamente uma alternativa importante de agendamento.

Além da comodidade de ser atendido em casa, os aplicativos normalmente oferecem a garantia de disponibilidade de um profissional qualificado e valores acessíveis, o que explica o grande crescimento desta alternativa de agendamento. 

Assim como as clínicas, os aplicativos normalmente também são especializados em algum tipo de atendimento, seja ele terapêutico, estético, relaxante ou atendimentos especializados, como massagem para gestantes e outros casos terapêuticos mais delicados.

Mas, por se tratar de um atendimento pessoal e realizado em casa, antes de agendar é importante se atentar aos protocolos de segurança, de seleção dos terapeutas e da confiabilidade do aplicativo.

E também é importante validar que a sua massagem será realizada por um terapeuta devidamente qualificado, em especial para atendimentos que demandem de cuidados especiais, ou para pacientes que tenham alguma restrição médica para atendimento, para evitar riscos a sua saúde, bem-estar e segurança.

 

Como agendar massagem perineal a domicílio?

Aplicativos de massagem oferecem a comodidade de atendimento em casa e, na maioria dos casos, a garantia de disponibilidade de um massoterapeuta qualificado para o seu atendimento. O agendamento normalmente é simples e os valores acessíveis. Mas alguns cuidados são importantes para sua segurança e bem-estar.

Por se tratar de um atendimento de cunho pessoal e realizado em casa é importante considerar algumas questões para garantir a sua segurança e bem-estar:

Como é feita a seleção dos massagistas do aplicativo? 

O aplicativo de fato realiza uma seleção dos massoterapeutas, validando suas qualificações, experiência, formação, condições precedentes, etc.? Realiza teste presencial com todos os candidatos? Tem parceria com as principais escolas de formação em massoterapia para seleção dos profissionais? Ou é um processo automático que basta se cadastrar para atender?

O aplicativo tem protocolos de segurança para os atendimentos de massagem?

Os protocolos de segurança estão devidamente informados, de forma clara e transparente? Eles são abrangentes e garantem a proteção e segurança tanto dos clientes como dos terapeutas? O site e o(a) terapeuta seguem de fato tais protocolos? Você pode cancelar sem custo se não se sentir confortável?

Sua massagem perineal será feita por massagista devidamente qualificado?

O aplicativo solicita a sua ficha de anamnese antes de confirmar o(a) massagista para o seu atendimento? É fornecida comprovação pré-atendimento de que o(a) terapeuta que irá realizar sua massagem é devidamente qualificado para te atender? Você pode cancelar sem custo se não se sentir confortável?

A In Good Hands leva muito a sério atendimentos a domicílio, em especial os atendimentos que requerem cuidados específicos. Todos os cuidados acima são obedecidos a cada atendimento, e muitos outros, para garantir a qualidade e segurança dos atendimentos para todos: clientes e terapeutas.

Por isto selecionamos para você alguns massoterapeutas especializados em massagem para trabalho de parto e que atendem pela In Good Hands e pelas principais clínicas e spas nas Cidades de São Paulo e Rio de Janeiro:

Terapeuta - Yevelize F - In Good Hands

Massoterapeuta 3 estrelas

Terapeuta - Adriana K - In Good Hands

⭐⭐

Massoterapeuta 4 estrelas

Terapeuta - Adriana V - In Good Hands

 ⭐⭐⭐

Massoterapeuta 5 estrelas

 

A classificação (estrelas) das clínicas e spas foi feita de acordo com os critérios de classificação dos terapeutas que trabalham nestes estabelecimentos e que também atendem a domicílio pela In Good Hands.

 

Qual é o valor de massagem perineal?

Os preços de massagem perineal e massagem pré-natal para trabalho de parto podem variar por conta do estabelecimento e do perfil do massagista. Detalhamos no post cuidados importantes a serem tomados para a segurança do seu atendimento e explicamos abaixo as principais diferenças dos preços cobrados para massagens.

Os principais fatores da diferença de preço são a localização, o tipo de estabelecimento (incluindo amenidades e ambiente oferecido), e, principalmente, o perfil dos profissionais que atendem no local.

Como a massagem pode ser um atendimento delicado, para o seu conforto e segurança, é importante o acompanhamento médico, em especial para os casos crônicos, e a seleção de um profissional especializado neste tipo de atendimento, com formação e experiência ambulatorial específica.

Dessa maneira, os preços listados são para atendimentos apenas com terapeutas especializados pois não recomendamos a realização deste tipo de atendimento com terapeuta sem especialização.  

Resumo dos valores cobrados para atendimento de 1 hora de massagem por perfil de terapeuta:

⭐⭐⭐ Massagem perineal - 3 estrelas 

Perfil do massagista: normalmente profissionais que finalizaram o curso de formação técnica recentemente (até 3 anos) ou que, em alguns casos, carecem de formação técnica (não recomendado).

Tipos de estabelecimento mais comum: clínicas de bairro, salões de beleza e maioria dos aplicativos de massagem.

Valores cobrados (faixa):

R$ 130,00 - R$ 180,00

Desconto de até 23%. na In Good Hands para atendimento de mesmo nível. Ver preços.

⭐⭐⭐⭐ Massagem perineal - 4 estrelas 

Perfil do massagista: normalmente profissionais com 4 a 7 anos de experiência prática após sua formação técnica e que são versados em diferentes técnicas de atendimento. 

Tipos de estabelecimento mais comum: principais redes de clínicas de bem-estar.

Valores cobrados (faixa):

R$ 180,00 - R$ 250,00

Desconto de até 45% na In Good Hands para atendimento de mesmo nível. Ver preços.

⭐⭐⭐⭐⭐ Massagem perineal - 5 estrelas 

Perfil do massagista: normalmente profissionais com mais de 10 anos de experiência prática, bem estabelecidos em suas clínicas ou como professores. Domínio de diversas técnicas e atendimentos holísticos.  

Tipos de estabelecimento mais comum: clínicas e spas de alto nível, day spas de luxo e principais hotéis 5 estrelas.

Valores cobrados (faixa):

R$ 332,00 - R$ 580,00

Desconto até 67% na In Good Hands para atendimento de mesmo nível. Ver preços.

 

Os valores acima foram calculados com base em pesquisa de preços trimestral e com base nos critérios de classificação da In Good Hands, usados na seleção dos seus massoterapeutas, que também atendem nas principais clínicas e spas das Cidades de São Paulo e Rio de Janeiro.  

 

Logo In Good Hands e imagem das mãos do massoterapeuta nas costas do paciente

Agora você sabe mais sobre as indicações e contraindicações da massagem perineal e massagem pré-natal para trabalho de parto. O próximo passo é falar com seu médico ou profissional de saúde mental e solicitar as recomendações específicas para você e a liberação para que a técnica seja aplicada com toda segurança.

  

 ---

Logo In Good Hands

 

Quem somos nós? Somos a In Good Hands, o seu spa 5 estrelas para curtir no conforto e segurança de casa. Saiba mais >>  

✅ Terapeutas das principais clínicas e spas.

✅ No conforto e segurança de casa.

✅ Protocolos de segurança.

Massagens  |  Atendimentos online  |  Como funciona  |  Preços  |  Planos  |  Empresas  |  Protocolos de segurança